gototopgototop
Cafeicultura
Cafeicultura
História do Café
PDF Imprimir

Desenvolvimento do cultivo do café no Brasil

A cultura do café no Brasil foi iniciada em 1727, no Pará, e a primeira exportação do produto deu-se em 1732. Nos Estados do Norte não houve, no período colonial, grande interesse pelo café, a não ser no Ceará e na Bahia. Sua introdução no Rio de Janeiro, em 1760, despertou maior interesse e, daí, o cultivo se irradiou pelos Estados vizinhos e para São Paulo. Em Campinas, o café entrou em 1797, mas apenas trinta anos depois é que se intensificou seu plantio na região.

As primeiras plantações de café formaram-se a partir de poucas plantas introduzidas, constituindo material muito uniforme e de pouca viabilidade genética. São indicadas as diferentes variedades introduzidas no Brasil e aquelas que se originaram, contribuindo para ampliar a variabilidade genética das atuais plantações. O plano geral de melhoramento do cafeeiro, iniciado no IAC em 1933, é discutido, dando-se uma idéia da evolução das pesquisas realizadas, incluindo-se os projetos atuais de melhoramento visando à resistência ao agente da ferrugem, aos nematóides e ao bicho-mineiro. Chama-se a atenção para a necessidade da continuidade das pesquisas com o cafeeiro, que, embora demoradas e dispendiosas, são de grande interesse par ao futuro da agroindústria cafeeira do Brasil.

 

Share |
 
Manual de Cafeicultura Sustentável
PDF Imprimir

Mensagem da Diretoria

"Desenvolvimento sustentável" já se tornou uma expressão bastante usual nos dias de hoje. Não se trata de modismo, tampouco de algo passageiro. Trata-se, sim, de uma exigência enfatizada cada vez mais pelos consumidores em todo o mundo. A Cooxupé, empresa atuante no cenário da cafeicultura mundial, trabalha há tempos na coleta de informações e procedimentos exigidos para que esta atividade seja praticada de forma sustentável, tendo como referência os princípios do ISO14001.

Share |
 
Conservando o solo
PDF Imprimir

O solo é a base da produção agrícola. Conservá-lo e enriquecê-lo é assegurar a continuidade do nosso negócio. Uma série de ações é recomendada para garantir sua plena utilização e conservação. A erosão é a principal causadora de perdas e degradação do solo. Algumas ações, simples e de fácil aplicação, são importantes para prevenir ou diminuir os efeitos negativos da erosão:


  • Plantio em curva de nível e utilização de terraços de base larga;
  • Utilização adequada de implementos visando a mínima movimentação de terra;
  • Utilização de herbicidas pós-emergentes, já que o manejo de coberturas mortas protege o solo;
  • Culturas intercalares, preferencialmente com leguminosos, utilizadas como adubo verde, formando barreiras que limitam o arrastamento do solo;
  • Subsolagem e sulcamento em nível, por ocasião do plantio;
  • Utilização de canais escoadores e caixas de retenção para drenagem e captação do excesso de água das lavouras;
  • Conservação e recuperação das matas ciliares.

Share |
 
<< Início < Anterior 1 2 3 Próximo > Fim >>
Página 1 de 3
Tempo de Execucao: 0.0001 segundos. Start: 1397856808.378 segundos. Finish: 1.6927719116211E-5 segundos.