gototopgototop
Notícias > Agronegócio > Reúso de água empregada no processamento de café será apresentada a cafeicultores
Reúso de água empregada no processamento de café será apresentada a cafeicultores
PDF Imprimir

Será realizado em Guaxupé-MG, no dia 28 de junho, treinamento sobre o Reúso e Aproveitamento Agrícola da Água Residuária durante o Workshop de Desenvolvimento Técnico da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé – Cooxupé, a maior cooperativa de café do Brasil. A capacitação será voltada para o corpo técnico da cooperativa e ministrada por instituições integrantes do Consórcio Pesquisa Café: Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig, Embrapa Café e Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural - Incaper.

O objetivo é apresentar soluções para a redução do consumo de água no processamento do café descascado. O treinamento vai abordar subtemas como processamento do café cereja descascado, reutilização da água residuária no processamento do café, destinação da água residuária – aspectos legais, aproveitamento agrícola da água residuária do processamento do café e demonstração prática do SLAR – instalação e funcionamento do sistema para reutilização da água no processamento.

No manejo de pós colheita, o SLAR remove os resíduos sólidos na água proveniente do processamento de frutos, viabilizando a reutilização da água e a diminuição do consumo. O sistema é constituído por caixas de decantação interligadas e peneiras estáticas. Após a remoção dos resíduos sólidos, a água é novamente conduzida para a caixa de abastecimento para reutilização no processamento ou direcionada à fertirrigação da cultura. Os resíduos sólidos retirados poderão ser utilizados na produção de adubos orgânicos. "Entre as vantagens do sistema, estão a economia de 90% do consumo de água; o baixo custo para instalação e manutenção, viabilizando a adoção por pequenos produtores e a preservação do meio ambiente", explica o pesquisador da Embrapa Café Sammy Fernandes. A tecnologia está disponível para incubação no Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Novas Empresas de Base Tecnológica Agropecuária e Transferência de Tecnologia – Proeta, da Embrapa.

Além da contribuição ambiental, o SLAR tem a vantagem de ser uma tecnologia acessível para pequenos produtores por seu baixo custo de instalação e manutenção. Segundo o analista da Gerência de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café Jamilsen Santos, hoje existem no mercado equipamentos para processamento de frutos que economizam água, mas nem todo cafeicultor pode ter acesso.

As pesquisas do Consórcio Pesquisa Café contam com o apoio e o financiamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira – Funcafé, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

Sobre a Cooxupé - A origem da Cooxupé data de 1932, com a fundação de uma Cooperativa de Crédito Agrícola, transformada em 1957 em Cooperativa de Cafeicultores. Em 2012, a Cooxupé completará 80 anos de cooperativismo e 55 anos em atividades de recebimento, processamento e comercialização de café. Atualmente conta com cerca de 12.000 cooperados e 1900 colaboradores, recebendo café produzido em mais de 200 municípios localizados nas regiões Sul de Minas, Alto Paranaíba (Cerrado Mineiro) e Vale do Rio Pardo, no estado de São Paulo.

O Sistema de Gestão da Cooxupé tem o certificado ISO 9001:2008, credenciado pelo INMETRO (Brasil) e RVA (Holanda), tendo como escopo, que abrange as unidades de Guaxupé, Santos e Monte Carmelo: Processos de recebimento, armazenamento, classificação, compra, processamento, venda e embarque de café cru.

Consórcio Pesquisa Café – Outro treinamento, proporcionado pelo Consórcio no último dia 21, abordou tecnologias de colheita, processamento e secagem de café para agricultura familiar e envolveu 26 estudantes de 4º ano da Escola do MEPES de Castelo. Na ocasião, houve palestra sobre tecnologia de colheita e pós-colheita adaptada à agricultura familiar e os participantes puderam acompanhar no campo os cuidados na colheita para obtenção de cafés superiores; processamento via úmida de café e reúso de água com o emprego do SLAR e as tecnologias de secagem de café arábica. O treinamento foi uma ação do projeto TTCafePos, realizado pela parceria Incaper, Embrapa Café, Epamig e Universidade Federal de Viçosa - UFV, e foi ministrado pelo administrador rural Aldemar Polonini Moreli, gerente da Fazenda Experimental de Venda Nova do Incaper e pelo pesquisador Sérgio Maurício Lopes Donzeles, da Epamig.

Fonte: Embrapa Café

 
Tempo de Execucao: 0.0001 segundos. Start: 1397910061.3267 segundos. Finish: 2.5033950805664E-5 segundos.