Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé LTDA Fone: (35) 3696-1200

Notícias

Noticias Cooxupé

Clima: chuvas abaixo da média e déficit hídrico elevado

Departamento de Geoprocessamento da Cooxupé apresenta balanço mensal sobre desempenho do clima em maio na área produtiva da cooperativa

A Cooxupé mantém um Departamento de Geoprocessamento, localizado em Monte Santo de Minas (Sul de MG), que tem fundamental importância na rotina dos mais de 16 mil cooperados e nas suas tomadas de decisões e estratégias, de acordo com o desempenho do clima.

Sempre passamos as informações aos nossos produtores, tanto em tempo real (pelo site da Cooxupé – Sismet) quanto em um balanço mensal, divulgado na Folha Rural, tradicional veículo impresso da cooperativa para os associados.

Nosso último balanço divulgado é referente ao mês de maio. As chuvas deste período ficaram muito abaixo dos registros históricos, exceto nas cidades de Carmo do Rio Claro e Alpinópolis, e o volume não foi suficiente para atender às necessidades dos cafeeiros.

A temperatura média de maio ficou acima da média histórica em todos os municípios analisados da área de atuação da Cooxupé. A cidade de Carmo do Rio Claro (MG) registrou 30,4 ºC sendo a temperatura máxima mais alta. Já em Cabo Verde (MG) ocorreu a temperatura mínima mais baixa: 2,9ºC.  Também percebemos que várias lavouras localizadas nas regiões mais baixas apresentaram crestamento (despigmentação) de folhas novas em função das temperaturas baixas.

Chuvas muito abaixo da média em março, abril e maio provocaram uma redução significativa na quantidade de água disponível para as plantas. Constatamos que o armazenamento de água no solo está muito abaixo do armazenamento histórico na maioria das regiões analisadas.

Também observamos que o volume total acumulado de chuva nestes cinco primeiros meses, para os municípios do sul de Minas e do Cerrado Mineiro, é muito inferior ao acumulado histórico. O déficit hídrico é um indicador da restrição de água a que os cafeeiros foram submetidos e no mês de maio, em função do baixo volume de chuvas e da temperatura acima da média, este déficit foi muito superior ao histórico do mês.

Importante lembrar que entre os meses de outubro e maio ocorrem as fases de florescimento, formação do fruto, granação e maturação. Observamos que, na maioria dos municípios da área de atuação da Cooxupé, o déficit acumulado foi muito superior ao ocorrido em 2020 e 2019. Este parâmetro é um forte indicador de que o rendimento (volume de café em litros por saca beneficiada) neste ano será impactado e, seguramente, serão necessários mais litros de café para a obtenção de 60 kg de café beneficiado.

Lembramos que esta análise completa realizada pelo Departamento de Geoprocessamento, contendo mapas e tabelas, pode ser conferida na Folha Rural, clicando aqui.