Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé LTDA Fone: (35) 3696-1000

Notícias

Noticias Cooxupé

PIB agropecuário em 2021 deve ter crescimento de 3,2%, diz Ipea

As estimativas indicam aumento de 3,2% das lavouras e 5% da pecuária
O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nesta terça-feira (25) que o Produto Interno Bruto do Setor Agropecuário deve ter crescimento de 3,2% em 2021.

As lavouras devem ter alta de 3,2% e a pecuária de 5%, conforme as projeções do instituto. No caso da agricultura, os destaques são milho e soja, com crescimentos estimados de 9,1% e 10,5% respectivamente, com base em dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a respeito da safra 2020/21. Na pecuária, a projeção é de recuperação para todos os segmentos (bovinos, frango, suínos, leite e ovos), liderados pelo aumento de 6,3% da produção de carne bovina.

“São vários anos de crescimento e de aumento de produtividade. No nosso entendimento, esse setor [agropecuário] é muito importante para o desempenho da economia”, disse o diretor do Ipea, José Ronaldo Souza, ao participar da live de anúncio das Perspectivas para a Agropecuária 2020/2021 – Edição Grãos, promovida pela Conab.

O PIB do setor deste ano foi revisto de 2% para 1,5%. As estimativas para a lavoura subiram de 3% para 3,6% em 2020, porém a pecuária recuou 2,8%, sobretudo por causa da queda de 6,3% prevista para a produção de carne bovina.

Apesar da revisão, o diretor do Ipea ressalta que a agropecuária foi a única atividade econômica a apresentar crescimento em um cenário de incertezas devido à pandemia. A estimativa, conforme o diretor, é que o segmento de bovinos apresente recuperação da demanda no segundo semestre do ano com a retomada da economia.

Safra de grãos

O Brasil poderá colher 278,7 milhões de toneladas de grãos na safra 2020/21, o que representa aumento de 8%, segundo cálculos estatísticos da Conab. Esse volume representa a produção de 15 grãos, sendo que milho, soja, algodão, arroz e feijão participam com 95% do total. Os dados fazem parte das Perspectivas para a Agropecuária Safra 2020/21 – Edição Grãos. Os cálculos foram feitos com base em inúmeros dados de campo, previsões climática e imagens de satélites.

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou da live de apresentação dos dados e ressaltou que os resultados são fruto do esforço do setor produtivo e de investimentos do governo para ampliar os recursos financeiros, facilitar o acesso a novos produtos, principalmente na linha dos bioinsumos, diminuir entraves burocráticos e disponibilizar informação de qualidade para todo o setor.

“A agricultura brasileira está produzindo como nunca. Os investimentos nos laboratórios, em tecnologias que elevam a produtividade são rapidamente absorvidos pelos produtores e os resultados são o aumento de alimentos para todos. Não só para a população brasileira, mas também para as exportações, para que o Brasil continue sendo o grande supridor de alimentos para o mundo”, disse.

A ministra ressaltou que o Mapa vai continuar trabalhando para que o próximo Plano Safra seja tão bom como foi o deste ano, com mais garantias de estimativas e cenários antecipados. “Acho que o agro tem todos os motivos para continuar tendo o sucesso que tivemos nos últimos dois anos”, destacou.

 

Fonte: MAPA