Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé LTDA Fone: (35) 3696-1000

Notícias

Noticias Cooxupé

Cuidados pós-colheita na lavoura

 

Por Desenvolvimento Técnico de Guaranésia:

 

A fase pós-colheita demanda diversos cuidados para produzir cafés de boa qualidade, o que é fundamental para garantir a lucratividade da safra. Mas, ao mesmo tempo em que estes cuidados devem ser realizados no terreiro e secadores, existem outros cuidados para serem feitos nas lavouras visando uma boa produção e a qualidade da safra futura. Como a colheita do café está em andamento na região da Cooxupé, é hora de se preocupar com esses cuidados.

 

Colheita e varrição

Uma das principais preocupações da cafeicultura atualmente é o manejo da broca do café. Com a saída do ingrediente ativo Endossulfan em 2013, a infestação de broca nas lavouras tem aumentado a cada ano. Como a broca é uma praga de muito difícil controle, devido ao local em que ela sobrevive na planta – no fruto do café – o manejo integrado é a recomendação mais eficaz para controle desta praga. Diante disso, a colheita e varrição bem feita, evitando deixar frutos de café na lavoura torna-se uma das ferramentas mais eficaz para o manejo, que minimiza o risco de infestação de broca na próxima safra. Resumindo, o manejo da broca da próxima safra se inicia agora.

Além da colheita e varrição bem feita, as podas das lavouras também compõem uma boa estratégia de manejo da broca. Além de ser extremamente importante para o desenvolvimento do cafeeiro, aumentam a produtividade e reduzem os custos de colheita, já que com a introdução de podas na propriedade, a mão de obra será utilizada sempre em lavouras com alta produção.

 

Podas

Lavouras muito altas e fechadas, com perda de ramos produtivos, excesso de brotos e plantas com estrutura prejudicada, devem ser corrigidas através das podas. Após a colheita, quanto mais rápida for realizada a poda, mais cedo surgirão as brotações, permitindo maior potencial produtivo da lavoura. O ideal é que seja realizada durante os meses de julho e agosto. Para a tomada de decisão de qual tipo de poda utilizar, consulte sempre o técnico da Cooxupé.

 

Análise de solo

Nesta fase também é hora de se preocupar com a análise de solo, que permite ao técnico recomendar a calagem, gessagem e adubação mais precisas e eficientes, gerando economia para o cooperado e maior produtividade para a lavoura. A calagem vai contribuir para a correção do pH do solo e o fornecimento de nutrientes importantes para o café. Além disso, permitirá um melhor aproveitamento dos fertilizantes aplicados. A gessagem tem a função de fornecer Enxofre para os talhões e promover uma melhor fertilidade nas camadas mais profundas do solo, permitindo o desenvolvimento das raízes em profundidade e tornando as plantas mais resistentes a veranicos e à seca. A análise de solo é a única ferramenta disponível para determinar os nutrientes do solo e permitir o uso racional dos fertilizantes, evitando dessa forma o uso excessivo de um nutriente ou a falta de outro, o que implica em maior custo e desequilíbrio nutricional das plantas.

 

Manejo

Após a colheita, é importante também realizar uma pulverização nas lavouras com boa expectativa de produção para a próxima safra. Este cuidado tem o objetivo de promover a cicatrização dos ferimentos causados durante a colheita. Para isso, deve ser utilizado algum fungicida cúprico. Esse manejo contribuirá para uma menor incidência de doenças na florada.

Antes de iniciar esta aplicação é recomendado realizar um monitoramento na lavoura para verificar o nível de infestação de pragas e doenças e se há necessidade do controle de ferrugem ou bicho mineiro, problemas que vem ocorrendo em grande parte das lavouras e, se não for controlado no momento certo, causará a desfolha prejudicando o pegamento da florada e a produtividade da safra seguinte.

 

 

Consulte os técnicos da Cooxupé para saber qual tipo de poda deve ser utilizada na sua lavoura.