Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé LTDA Fone: (35) 3696-1000

Notícias

Noticias Cooxupé

Sistema Campo Limpo supera 600 mil toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas destinadas corretamente desde 2002

Referência mundial, programa de logística reversa supera desafios da pandemia e atende necessidade do setor agrícola quanto à destinação ambientalmente adequada desses materiais

São Paulo, janeiro de 2021 – Superando desafios inéditos impostos pela pandemia em 2020, o Sistema Campo Limpo, programa de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas, conseguiu seguir sua bem-sucedida trajetória e superar mais um importante marco: ultrapassou as 600 mil toneladas de embalagens encaminhadas para reciclagem ou incineração, desde 2002, quando o programa começou a operar. Apenas no ano passado, destinou corretamente 49.881 toneladas de embalagens, segundo dados do inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), entidade gestora do Sistema.

“Esses resultados consolidam a posição do Sistema como referência mundial na destinação adequada desses materiais. São números que mostram como estamos preparados para atender à demanda do setor agrícola. Mesmo com o alto consumo de defensivos agrícolas do país, necessário pela elevada produção do campo, a eficiência do programa de logística reversa das embalagens mantém o Brasil na liderança mundial na destinação ambientalmente correta desses materiais”, afirma João Cesar Rando, diretor-presidente do inpEV. Para esse sucesso, ele destaca a importância da legislação que estabelece o conceito de responsabilidade compartilhada e do engajamento de todos os elos da cadeia produtiva agrícola (indústria fabricante, canais de distribuição, agricultor e poder público), que cumprem corretamente seu papel.

A dedicação de todos os envolvidos foi fundamental para incorporar na rotina de trabalho as medidas preventivas contra a covid-19. “Com competência e agilidade, o Sistema somou a eficiência da gestão dos processos ao empenho de todos os elos da cadeia agrícola para atender as necessidades de destinação do campo, acompanhando o desempenho agrícola positivo, que amenizou a intensidade da crise econômica brasileira”, enfatiza Rando.

De todas as embalagens comercializadas no País, 94% são encaminhadas para destino ambientalmente correto (reciclagem ou incineração). De cada 100 embalagens encaminhadas ao Sistema, 94 são recicladas, tanto transformadas em resinas para artefatos diversos, como tubos e conduítes, como usadas como matéria-prima para fabricação de novas embalagens de defensivos agrícolas (Ecoplásticas®) e tampas (Ecocaps®), que voltam para a indústria, concretizando o conceito de economia circular.

Sobre o inpEV

Desde 2002, o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) é entidade gestora do Sistema Campo Limpo nas atividades de destinação de embalagens vazias de defensivos agrícolas e promove ações de conscientização e educação ambiental sobre o tema, conforme previsto em legislação. É uma instituição sem fins lucrativos formada por mais de 100 empresas e nove entidades representativas da indústria do setor, distribuidores e agricultores.

Sobre o Sistema Campo Limpo

O Sistema Campo Limpo tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) para realizar a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas. O Brasil é referência mundial na destinação ambientalmente correta do material, encaminhando 94% de embalagens plásticas primárias para reciclagem ou incineração.

Mais informações sobre o inpEV e o Sistema Campo Limpo estão disponíveis no site www.inpev.org.br, no Facebook, Youtube e Instagram.

Fonte: inpEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias